Soluções para atendimento de necessidades e demandas específicas

Contando com uma equipe de profissionais internacionais, graças à nossa participação junto ao IAEM (Internacional Association of Emergency Managers) e o AIGELAC (Associação Internacional de Gestores de Emergências para América Latina e Caribe), temos acesso à inúmeras especializações e profissionais altamente gabaritados, para juntos definirem um produto ou serviço de acordo com sua necessidade.

Desde Análises de Risco, até a elaboração de um sofisticado Plano de gestão de Crises, envolvendo o relacionamento e comunicação com a mídia (seja jornais, TVs ou rádios), hoje nos apresentamos no mercado Brasileiro como o fornecedor de soluções de resposta a incidentes mais diferenciado e apto a desenvolver e implementar o que sua organização precisa, da forma como deseja.

Agende uma conversa com nosso especialista e verifique como podemos lhe ajudar, sem compromisso.



Dúvidas Frequentes

O Plano de Contingência é uma resposta formal à uma ou várias ameaças previamente identificadas. Trata-se do "Plano B". O Plano de Continuidade de Negócios vai um passo além, prevendo, planejando e formalizando a restauração ou recuperação da empresa, ao mesmo tempo que executa o Plano de Contingência.

Via de regra, toda consultoria depende do escopo. Cada organização possui uma estrutura diferente, uma exigência de recuperação diferente e um negócio diferente. Desta forma, o custo de um Projeto de Contingência ou Continuidade está vinculado à sua duração e ao detalhamento do mesmo, geralmente definido após a realização de um BIA (Business Impact Analysis)

Trata-se da análise da importância dos Processos ou dos Ativos da Organização, em relação à dependência do seu principal Negócio, baseado nas variáveis de "Custo de Parada" e "Tolerância à Interrupção". Desta forma, quanto maior o custo acarretado pela interrupção do item avaliado e quanto menor for a tolerância à interrupções, maior será sua importância (Criticidade) em relação ao Negócio.

Porque é a melhor maneira de evidenciar o que realmente é importante para a Organização, reduzindo a quantidade de itens que serão considerados no escopo do Projeto. Se um Processo ou Ativo é Crítico, terá sua Contingência e Continuidade avaliadas. Se um conjunto de itens for considerado Crítico, será possível identificar a prioridade de cada um, baseado em referenciais precisos ao invés de opiniões.

Novamente estamos falando do escopo do Projeto. Mas de maneira genérica, um Projeto de Continuidade dura de 60 a 120 dias corridos. Caso o prazo extrapole esta previsão, corre-se o risco das evoluções naturais de todo ambiente corporativo alterar as variáveis identificadas pelo BIA.

Não. Um PCN não impede que o ambiente Corporativo seja afetado pelos riscos que se concretizam. Entretanto, ele permite que os principais Ativos e/ou Processos de Negócios sejam mantidos em atividade ou possam ser recuperados no menor prazo possível, permitindo que a Organização minimize as perdas e possa retornar à normalidade em um prazo muito menor.

Sim. Um PCN poderá ser elaborado também apenas para uma Área ou Processo da Organização. Mas é recomendável que também seja realizado um BIA, para avaliação dos Ativos de TI (ou da Área desejada) de acordo com a dependência pelas Áreas de Negócios. Lembre-se que TI (Informática) "presta serviços" para toda a Organização e que as variáveis de Criticidade devem ser avaliadas pela ótica do Negócio.

Todo Plano de Contingência e de Continuidade bem feito deve prever a realização de testes periódicos. Durantes estes testes, são simuladas situações onde as atividades dos Planos são postos à prova. Neste momento, as "discrepâncias" entre o previsto e o realizado acontecem, permitindo a correção de ações e atualização das ações planejadas. Trata-se de uma "auditoria" em tempo real, onde o resultado é a evolução do Plano, em relação à sua execução.

Sim. Entretanto é recomendável que as atividades sejam supervisionadas por um Consultor experimentado, de forma a garantir que os resultados obtidos sejam consistentes. impedindo que os recursos de tempo e dinheiro sejam desperdiçados. Neste caso, a consultoria poderá acompanhar o planejamento do projeto e a sua execução, permitindo a capacitação dos envolvidos durante a realização das etapas do Projeto.

Qualquer Certificação reflete a preocupação do profissional com sua capacitação. Entretanto, como em qualquer profissão, isso não é garantia de que o resultado do seu trabalho será satisfatório. Avalie os trabalhos realizados pelo Profissional em vista, converse com os responsáveis pelo Projeto nas Organizações onde ele tenha executado Projetos semelhantes e decida com base no perfil de trabalho desejado. Isto poderá ser mais útil na hora de escolher o profissional responsável pelo seu PCN, do que uma Certificação.

Fale com um consultor

Se você precisa de equipamentos,

venha conhecer uma opção vantajosa para seu ambiente de TI corporativo